terça-feira, 7 de junho de 2016

AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL - 2016/1

AVALIAR PARA MELHORAR!

Este semestre iremos realizar a Avaliação Institucional de uma forma diferente. Disponibilizaremos os links para a Avaliação no blog do seu curso do dia 08 a 24 de junho de 2016.

Decidimos optar por essa alternativa para evitar que os laboratórios de informática fiquem ocupados durante duas semanas, pois muitos alunos e professores precisam utilizá-los em suas aulas.

A participação de vocês no processo de avaliação é muito importante! Por isso pedimos que tirem um tempinho, entrem no blog e façam a sua parte. Avaliem!

Caso queiram fazer alguma observação, no final do questionário há um espaço reservado. Não se esqueçam de clicar em enviar quando terminarem .

Contamos com a colaboração de vocês.

Doutora Cristina Soares de Sousa- Coordenadora da Comissão Própria de Avaliação




quinta-feira, 2 de junho de 2016

Alunos do Curso de Direito realizam exposição de Banners.










Recentemente, os alunos do 5º período do curso de direito da FUCAMP realizaram no dia 16 de maio de 2016,no rol de entrada principal da Instituição, uma exposição de banners com o tema “Do mensalão à lava-jato: Reflexões sobre a corrupção no Brasil”, orientados pela professora doutoranda Raphaella Cardoso e avaliados pela professora Cláudia Coelho Franchi
Este evento teve como objetivo trabalhar os crimes contra a administração pública, com enfoque naqueles relacionados com a corrupção, tanto na Ação Penal 470 (Mensalão) quanto na atual Operação “Lava-Jato”. “Os alunos foram orientados a elaborar resumos científico-jurídicos sobre diferentes assuntos, analisando a legislação, a doutrina e a jurisprudência brasileiras a fim de conscientizar todo o público acadêmico sobre as nuances de tão emblemático e atual tema: combate à corrupção no Brasil.” Explica Raphaella.
Além do trabalho desenvolvido os alunos foram avaliados durante as apresentações orais, demonstrando bastante empenho e esforço na confecção dos trabalhos e na oratória dos temas.
Parabéns, graduandos, pelo brilhantismo das apresentações!

Professora do Curso de Direito da FUCAMP participa de eventos na Europa.



Do dia 11 ao dia 21 de maio, a Professora Raphaella Cardoso, do Curso de Direito da FUCAMP participou de importantes eventos realizados pela Universidade de Bonn, na Alemanha e pela Universitat Pompeu Fabra, na cidade de Barcelona, Espanha.
Durante esse período, Raphaella realizou uma investigação como Professora visitante sob orientação de grandes nomes do Direito Penal. “Na primeira, Rheinische Friedrich-Wilhelms-Universität Bonn (ou Universidade de Bonn), fiquei cadastrada junto ao Instituto de Direito Penal sob a orientação do Prof. Dr. Dr. hc. mult. Urs Kindhäuser, quem me recebeu e me deu amplo acesso à sua particular biblioteca, bem como me convidou para participar dos debates do Evento Privativo chamado de “Portugiesisch-Deutschen Symposium – “Grundlagen der Rechtswidrigkeit”, ocorrido no dia 13 de Maio.
Neste evento, importantes nomes do Direito Penal Alemão, tais como: Prof. Kindhäuser, Prof. Dra. Dra. h.c. mult. Ingeborg Puppe (UniBonn), Prof. Dr. Dr. hc. mult. José de Faria Costa (Universidade de Coimbra), dentre outros ilustres nomes, apresentaram temas de grande importância para o Direito Penal Contemporâneo.” Explica Raphaella.
Na Universitat Pompeu Fabra, Raphaella foi recebida pela Prof. Dra. Mariona Llobet Angli, assistente do Prof. Dr. Dr. hc. mult. Jesús-María Silva Sánchez. Durante este período, Raphaella atuou como investigadora visitante, com amplo acesso à riquíssima biblioteca da Faculdade e aos Seminários do Master Acadêmico em Direito Penal Econômico e de Empresa, dirigido pelo Prof. Silva Sánchez.
“Em uma de suas aulas, pude participar ativamente com questionamentos e intervenções, os quais acrescentaram à minha cultura acadêmica na área do Direito Penal. Enfim, foi uma experiência grandiosa e altamente enriquecedora. Pude, neste evento, proceder à questionamentos e intervenções aos palestrantes e obter elevado conhecimento jurídico em nível internacional para a minha área de atuação e tese de doutoramento.” Completa Raphaella.

terça-feira, 31 de maio de 2016

Estudantes do Curso de Direito da FUCAMP desenvolvem a prática jurídica.

Os alunos do Curso de Direito da FUCAMP contam com o Núcleo de Práticas Jurídicas e com os Escritórios de Assistência Jurídica Gratuita, em Monte Carmelo e em Coromandel, para colocarem em prática o que aprendem em sala de aula.
Além desses escritórios, a FUCAMP possui parceria com o Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais, onde os alunos realizam atendimento no Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejus).
Por meio dessa parceria, que já tem duração de 10 meses, houve grande diminuição no número de processos dos tribunais, movimentando mais de 2 milhões e 190 mil reais em 949 acordos. Dinheiro este que, segundo a Dra. Polyana Pacelly de Souza Borges, assessora da Juíza Dra. Tainá Silveira Cruvinel, é devolvido para o comércio local.
Para o Coordenador do Curso de Direito os escritórios e os convênios que a FUCAMP possui com o Ministério Público são um grande diferencial para a formação dos alunos do Curso de Direito da FUCAMP.

Professor da FUCAMP lança livro sobre Seguridade Social.

O Professor Me. Hélio Veiga Junior, do Curso de Direito da FUCAMP lança no dia 4 de junho, às 9h, na Livraria Jurídica Universal, em Uberlândia, o livro: “Temas de seguridade Social”.
O livro foi escrito sob a ótica da seguridade social com o objetivo de analisar a seguridade contemporaneamente, de forma crítica em todos seus seguimentos: assistência social, saúde e previdências.
O livro foi escrito tendo como fundamento pesquisas e debates do Mestrado que Hélio realizou pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – UNESP, na Disciplina de Seguridade Social sob a orientação da professora Dra. Juliana Presotto Pereira Netto.
A FUCAMP apoia e incentiva a produção acadêmica, científica e tecnológica de seus professores e alunos que muito contribuem para o enriquecimento curricular e na formação de seus professores!

Alunos do Curso de Direito participam de palestra sobre Ética.

Na sexta-feira (13) de maio de 2016, os alunos do 3º, 7º e 9º períodos do Curso de Direito assistiram a uma palestra ministrada pela Dra. Dulce Meire de Menezes Mota, Advogada e integrante do Conselho de Ética da 13ª sessão de Uberlândia.
A Dra. Dulce abordou o Código de Ética com foco no tratamento dado ao cliente e à publicidade: O que é permitido e o que é vedado na profissão.
A Delegada e Professora do Curso de Direito, Dra. Cláudia Coelho, também falou aos alunos sobre a ética em sua profissão: como lidar com denúncias e as atitudes indevidas do profissional.
A FUCAMP incentiva a participação de seus alunos em palestras pois, são fontes de conhecimento e troca de experiências com os profissionais que já se encontram no mercado de trabalho.
Na foto, Dra. Dulce Meire de Menezes Mota, com o Coordenador do Curso de Direito, Professor Doutor Leosino Bizinotto.

Professor conclui mestrado em Direito.


O professor Hélio Veiga Júnior, do Curso de Direito defendeu na quinta-feira (31) de março de 2016, o seu mestrado na área de Sistemas Normativos e Fundamentos da Cidadania, Linha de Pesquisa: Tutela e Efetividade dos Direitos da Cidadania, pela Universidade Estadual Paulista – “Júlio de Mesquita Filho” – UNESP
A sua dissertação “O direito de pertencer a si mesmo: A despatologização do transexualismo e sua regulamentação jurídica como um direito fundamental ao gênero” defendeu que a transexualidade faz parte do macroprincípio liberdade, em que todos devem poder pertencerem-se a si mesmos, pois não há justificativa plausível que tolha um indivíduo de poder exercer seu gênero e sua sexualidade, características pessoais que compõem a personalidade jurídica e a condição humana, da forma como lhe aprouver, sem que para isso seja considerado doente ou praticante de vontades subjetivamente imorais.
Segundo Hélio, a dissertação buscou defender a ideia da despatologização da transexualidade e sua regulamentação jurídica como um direito fundamental ao gênero, uma vez que este é um dado biológico-comportamental passível de fluidez, e, juridicamente, um dos direitos da personalidade, assim como a vida.
Na dissertação, foi trabalhada ainda no sentido de mostrar que a sexualidade é um dado variável e que os aspectos jurídicos da transexualidade necessitam de atenção por meio do Legislativo e do Judiciário, principalmente deste último que trabalha de perto com a demanda dos casos que envolvem os transexuais, como, por exemplo, a retificação do registro civil quanto ao prenome e ao sexo.
Ainda segundo Hélio, a pesquisa visa defender de forma integral os transexuais, primeiramente, buscando a defesa da despatologização do “transexualismo” e em segundo lugar, por mostrar a necessidade de se regular e conceder direitos e reconhecimento social aos transexuais, os quais, infelizmente, ainda são colocados na marginalidade da sociedade.